sexta-feira, setembro 11, 2009

Esta semana foi uma semana dura, porque como sempre gostaria que passasse rapido para chegar o fim de semana, mas depois em contradição tenho o facto de te ires embora este fim de semana e vais deixar-me por algum tempo ...

Eu sei que tens de ir e por isso ainda não te disse nada sobre a tua partida, sei que também não e facil para ti e não te quero prejudicar, não penses que sou egoista e que não vou sentir a tua falta porque sei que vou sentir muito mesmo a tua falta, ja a estou a sentir e ainda não partiste ... adorava poder ir contigo mas não posso infelizmente talvez na proxima viagem a possa fazer contigo .... dar um passeio pela europa parece-me bem ...

Estes ultimos tempos teem me feito acreditar no que realmente a vida significa. Acho que o amor tem destas coisas muda-nos por dentro e por fora. Agora vejo as coisas de uma forma, sinto-me numa viagem da qual não quero sair nem muito menos regressar. Devo a minha felicidade a uma pessoa muito especial e a ela tudo lhe agradeço ela provocou a razão do meu sorrir! Podia ter errado novamente mas o meu anjo é aquilo que sempre quis e é aquilo com que sempre sonhei e mesmo que pareça ridículo agora vejo a vida a dois de uma maneira como nunca vi. É demasiado bom ter-te, ter-te por perto, ou simplesmente saber que te tenho.

Vou contar-te um segredo que ainda não sabes adoro-te muito ... e já morro de saudades, viciaste-me com a tua presença, com o teu sorriso ... com tudo o que te pertence .....

2 comentários:

Cereja disse...

Vê o lado positivo das coisas: quando matares as saudades vais sentir-te tão bem!

O tempo passa num ápice. É uma questão de te manteres entretida.
Estou numa situação semelhante à tua: hoje foi-se embora uma pessoa essencial aos meus dias, só a volto a ver em Fevereiro, e hoje já comecei a escrever um "diário" para ele, e despejei tudo aquilo que lhe ia contar e falar se pudesse beber com ele o habitual café de sexta-feira.
Beijinhos e bom fim de semana

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Bom domingo

Doce beijo